Weby shortcut
Icone Instagram
Icone Linkedin
Icone YouTube
Universidade Federal de Goiás
prof

Pesquisa na formação do Engenheiro Mecânico é tema de palestra

Criada em 16/07/19 14:50. Atualizada em 18/07/19 08:50.

Palestra fez parte do  1° Simpósio Goiano de Engenharia Mecânica e comemorou os 10 anos do curso de Engenharia Mecânica na UFG

Letícia Santos

O curso de Engenharia Mecânica da Universidade Federal de Goiás, promoveu na última terça-feira (15/07), a palestra “A importância da pesquisa na formação do Engenheiro Mecânico e as dificuldades e facilidades de realizar pesquisa longe dos grandes centros". O evento fez parte do  1° SIGMEC - Simpósio Goiano de Engenharia Mecânica, que comemorou os 10 anos do curso de Engenharia Mecânica na UFG. A palestra foi ministrada por Aristeu da Silveira Neto, professor do curso de Engenharia Mecânica da Universidade Federal de Uberlândia (UFU).

Em sua apresentação, o professor ressaltou a importância da pesquisa para a formação do engenheiro mecânico e o contexto das pesquisas nas instituições de ensino interioranas. Aristeu comparou a situação de Goiânia com Uberlândia, segundo ele, a capital do estado de Goiás é uma cidade importante no contexto do mercado da Engenharia. “As grandes marcas e empresas estão aqui”. Porém, o professor afirmou que apesar de Uberlândia ser uma cidade menor no âmbito populacional, também desperta o interesse do mercado. “A barreira criada por Uberlândia ser uma cidade do interior está diminuindo, pois cada dia mais as universidades do interior do país estão sendo percebidas”.

prof
Fotos: Pedro Gabriel

Ao abordar a relação das empresas com as universidades brasileiras, o professor afirmou que essa relação se concretiza no cotidiano, a medida em que oportunidades aparecem. Segundo Aristeu, o engenheiro necessita de coragem para formular projetos que muitas vezes apresentam caráter multidisciplinar. “Os projetos que as empresas nos oferecem são naturalmente problemas de engenharia, e eles não são organizados, por exemplo, não são apenas focados na mecânica de fluidos ou na vibração. Tudo é simultâneo”, afirmou. A partir da dificuldade dos projetos realizados pelo engenheiro mecânico, o professor ressalta a importância do trabalho em equipe. 

A interação com as empresas requer das universidades brasileiras projetos que proponham despertar o interesse do mercado e mostrar o potencial de solução para os problemas da engenharia mecânica. Aristeu também afirmou que a universidade necessita do apoio das empresas, pois essas são fontes de motivação e de recursos financeiros para projetos da engenharia. “Essa relação acontece nos grandes países, onde existem tradições de parcerias entre empresas e universidades”.

 

palestra

Por meio de slides, o professor também abordou termos técnicos da engenharia mecânica. Termos como: turbina, modelo icônico, modelo de circuito, circuito elétrico e modelo diagramático foram apresentados. Por fim, Aristeu ressaltou a importância das palavras para a aprendizagem no curso de engenharia. “Cada palavra que eu estou pronunciando é um modelo e nós nos comunicamos por meio de modelos e símbolos”, concluiu.

Fonte: Secom UFG

Categorias: Tecnologia