Weby shortcut
Icone Instagram
Icone Linkedin
Icone YouTube
Universidade Federal de Goiás
Workshop 2.0

Adversidade pode ser propulsor para o futuro

Criada em 20/08/19 10:45. Atualizada em 21/08/19 09:36.

Tema foi debatido no Workshop 2.0, que comemora 20 anos do Programa de Pós-graduação em Química

Caroline Pires

O auditório da Biblioteca Central da UFG ficou lotado na manhã de hoje (20/8) para a abertura do Workshop 2.0, que comemora os 20 anos de implantação do Programa de Pós-graduação em Química da UFG. Durante a abertura, o coordenador do PPGQ, professor Felipe Terra, agradeceu a parceria para a realização do evento e reforçou a importância de celebrar os feitos do passado, do presente e do futuro promissor do Programa.

Workshop 2.0Wendell Cotro destacou horizonte profícuo (Fotos: Pedro Gabriel)

"Todas as conquistas que obtivemos projetam um horizonte profícuo mesmo em momentos de dificuldades como o que vivemos. Seguimos sedentos na missão de produção de conhecimento e desenvolvimento de novas tecnológicas", afirmou. Já o diretor do Instituto de Química, professor Wendell Coltro, comemorou o evento que, segundo disse, é o maior já organizado pelo IQ, com mais de 200 inscritos, com o objetivo de integrar para fortalecer os cursos de graduação e pós-graduação da unidade acadêmica. "Temos orgulho de ver a imensa participação e o resultado tão satisfatório de um evento que está sendo organizado desde o ano passado", concluiu.

O pró-reitor de pós-graduação,  Laerte Guimarães, lembrou que quando ingressou na UFG há 25 anos ele integrava o Instituto de Química e Geociências e teve o prazer de dividir o prédio com professores que até hoje estão profundamente engajados em termos de pesquisa e formação de recursos humanos. De acordo com ele, o envolvimento entre a graduação e a pós-graduação deve ser sempre estimulada para que a pesquisa seja consolidada. O pró-reitor defendeu a sinergia entre os pesquisadores e os programas pós-graduação, "que esse evento sirva para aproximar ainda mais as pessoas nesses tempos de ameaças e ataques contra as universidades. Precisamos caminhar juntos", destacou.

O evento segue até o dia 23 de agosto, com palestrantes de renome nacional, e ocorre simultaneamente com a XX Semana de Química e a II Semana de Engenharia Química.

Conquistas do passado e o olhar para o futuro

Logo após a abertura oficial, professor Nelson Antoniosi proferiu palestra apresentando a história do Programa de Pós-graduação em Química na UFG, criado por ele em 1998. Segundo ele, relembrar a história ensina, uma vez que a partir dela projetamos nossos acertos futuros. O professor iniciou sua fala lembrando o ambiente brasileiro e o contexto com IQ. De forma espontânea e divertida, Nelson Antoniosi arrancou risada do auditório repleto de estudantes que chegaram a UFG hoje (20/8) para o início das aulas. Ele lembra que a partir de 1998 a UFG começou a crescer no recebimento de investimentos para pesquisa por meio de fundos setoriais.

Workshop 2.0Nelson Antoniosi fez o resgate histórico do Programa de Pós-graduação em Química

Ele também abriu espaço para falar sobre saúde mental na pós-graduação e falou sobre o quanto é visível as dificuldades enfrentadas por quem se propõe a esse projeto. "Fazer ciência é enfrentar desafios e ter paciência. Já diziam na minha época que 'ventania não varre calçada'", brincou. Na ocasião, ele enalteceu e agradeceu o trabalho do secretário Hélio Stival, falecido em 2013, e todo o seu empenho para a estruturação do programa.

Visando o crescimento da pós-graduação, o professor Nelson Antoniosi lembrou a criação do Programa de Doutorado Multi-institucional em Química entre a UFG, UFMS e UFU, criado em 2006. Já em 2013, foi realizada a incorporação do doutorado ao PPGQ. "A universidade pública passa pelo seu momento mais adverso. Não vamos fugir disso, mas usar a dificuldade para crescer", concluiu o professor.

 

Categorias: Institucional