Weby shortcut
Icone Instagram
Icone Linkedin
Icone YouTube
Universidade Federal de Goiás
Saulo de Freitas

Entender o clima para gerar desenvolvimento sustentável

Criada em 21/02/20 15:25. Atualizada em 02/03/20 09:10.

Saulo Freitas explica atuação do Centro de Estudos, Monitoramento e Previsão Ambientais do Cerrado

Kharen Stecca

A Universidade Federal de Goiás e o Governo do Estado de Goiás apresentaram no dia 21 de fevereiro a proposta de criação do Centro de Estudos, Monitoramento e Previsão Ambientais do Cerrado (Cemp). O laboratório objetiva gerar estudos utilizando modelagem numérica e dados de satélite permitindo gerar com precisão e nível inéditos a previsão do tempo para toda a região Centro-Oeste (intervalos de 5 a 10 dias), cenários climáticos e modelos de produção agro climáticos, entre outros produtos. O Centro busca reunir academia, governo e entes privados buscando soluções para o desenvolvimento sustentável do estado por meio de tecnologias, serviços e políticas públicas.

Entre os envolvidos no projeto estão dois pesquisadores vinculados ao Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), Karla Longo e Saulo Ribeiro Freitas. Eles que estão há cerca de três anos trabalhando na Agência Espacial Norte-Americana (Nasa) e são pesquisadores de reconhecimento internacional. Saulo Ribeiro de Freitas foi um dos cientistas a frente do desenvolvimento do Modelo Climático Brasileiro, responsável pela previsão do tempo no Brasil. Na Nasa o pesquisador tem grande protagonismo no desenvolvimento de um modelo climático global e recebeu o prêmio "Award for Scientific Achievement" por seu trabalho no grupo de modelagem e assimilação de dados climáticos (GMAO) da agência espacial norte-americana (Nasa). Para falar sobre a iniciativa o Jornal UFG conversou com o pesquisador Saulo Ribeiro de Freitas que deu mais detalhes sobre o projeto:

Saulo de Freitas
Professor Saulo Ribeiro de Freitas durante palestra de apresentação do Cempa (Foto: Carlos Siqueira)

 

Como será o funcionamento desse Centro?

Saulo Ribeiro de Freitas - Em sua fase inicial, o Centro de Estudos, Monitoramento e Previsão Ambientais do Cerrado (Cempa-Cerrado) será instalado junto ao Laboratório de Processamento de Imagens e Geoprocessamento da UFG (Lapig). A expectativa é que, a médio prazo, o Cempa-Cerrado venha a ter um espaço físico próprio no Câmpus Samambaia. O centro agregará diversos profissionais e disciplinas já existentes na UFG e profissionais de diversos outros setores do meio acadêmico e científico. Dentre estes setores se destacam o de geoprocessamento de imagens, agricultura, informática e geociências em geral. Este centro também incluirá novos profissionais, principalmente especialistas em modelagem numérica dos diversos componentes do sistema terrestre. Em especial, pretende-se atrair jovens pesquisadores e investir fortemente na formação de pessoal especializado na temática em modelagem ambiental.

Como será sua atuação?

Saulo Ribeiro de Freitas -O Cempa-Cerrado visa contribuir para o avanço do conhecimento para a formulação de tecnologias, serviços e políticas de sustentabilidade do desenvolvimento socioeconômico do Estado de Goiás. Ele contribuirá para o avanço do entendimento científico dos mecanismos que disparam e controlam os impactos das atividades humanas e produtivas no meio ambiente, em particular, o do Cerrado. E pretende, desta forma, maximizar a produtividade de diversos setores econômicos em harmonia com a preservação dos recursos naturais. O centro buscará fazer do clima e meio ambiente aliados, ao invés de fatores limitantes, ao desenvolvimento regional.

Quais são os assuntos mais relevantes nesse primeiro momento que o Centro irá tratar?

Saulo Ribeiro de Freitas - As aspirações de desenvolvimento econômico e social do Brasil e, em especial, do Estado de Goiás, e o crescente aumento populacional trazem o grande desafio de aumentarmos a produção de alimentos e a geração de energia, dentre outros setores de produtos e serviços, porém de forma sustentável. Neste contexto, uma previsão acurada de tempo e clima, e dos demais fatores ambientais que afetam as atividades produtivas é de fundamental importância. Com esta visão, o foco deste novo núcleo na UFG será o monitoramento e a previsão ambiental, e de tempo e clima dedicados para o Estado de Goiás e, ainda mais especificamente, para a região metropolitana de Goiânia. Entretanto, a manutenção destas atividades no longo prazo pressupõe formação de pessoal e a estruturação de estudos e pesquisas em áreas correlatas, que a amparem e que garantam sua evolução e desenvolvimento.
Por exemplo, no caso do setor agropecuário, é essencial o estabelecimento de uma relação sustentável entre a atividade produtiva e o meio ambiente, equilibrando a máxima produtividade possível com o mínimo impacto ambiental. Ressaltando que, a mitigação dos impactos ambientais na produção de bens e serviços é crucial para garantir a vida da região produtiva à longo prazo, bem como para certificar a aceitação e adicionar valor agregado da produção nos mercados consumidores.

Como será a participação da UFG e de outras instituições?

Saulo Ribeiro de Freitas - O Cempa-Cerrado será parte integrante da UFG. Entretanto, é importante ressaltar que o centro somente poderá realizar efetivamente suas metas com a colaboração do Governo do Estado de Goiás, com a participação ativa das instituições de pesquisa e acadêmicas e o apoio da iniciativa privada.

Qual o significado dessa proposta para a instituição?

Saulo Ribeiro de Freitas - A UFG ao abraçar a criação do Cempa-Cerrado amplia seu o tripé de atuação em ensino, pesquisa e extensão. Ensino, por meio da formação de jovens pesquisadores que virão atuar em áreas de fundamental importância para o Estado de Goiás. Pesquisa, contribuindo para o avanço no entendimento de diversas questões científicas associadas a sustentabilidade ambiental do Estado. E, finalmente, extensão, através de aplicações e produtos resultantes para diversos setores da sociedade.

Saiba mais:

Confira matéria sobre a proposta de lançamento do Cempa

Veja o folder do Centro de Estudos (frente)

Folder Cempa (verso)

Fonte: Secom UFG

Categorias: Entrevista Ciências Naturais Iesa PRPG PRPI Reitoria Digital