Icone Instagram
Icone Linkedin
Icone YouTube
Universidade Federal de Goiás
Palestra José Alexandre

É preciso lutar para defender a ciência

Criada em 11/03/20 16:18. Atualizada em 11/03/20 17:02.

Evento do Instituto de Física discutiu temas como pseudociência e pós-verdades

Augusto Araújo

A Universidade Federal de Goiás realizou mais uma edição do Café com Ciência nesta terça-feira, 11 de março, no Anfiteatro I do Instituto de Física (IF). O evento traz discussões e debates sobre temas relacionados ao universo científico, com a disponibilidade de café para todos os que comparecerem.

Nessa semana, o professor José Alexandre Felizola Diniz Filho ministrou a palestra “Ciência em tempos de crise e pós-verdade”. O doutor em Ciências Biológicas destacou o momento crítico que o país vive, em que a produção científica vem sendo atacada. “Todas as áreas tem problemas com pseudociência, mas agora tem essa associação com a pós-verdade, em que as pessoas escolhem no que querem acreditar e tomam aquilo como verdade universal.”

Palestra José Alexandre
Professor destacou a importância de defender o que é produzido pelas universidades (Foto: Carlos Siqueira)

 

Felizola ressalta que essa “batalha” entre conhecimento científico e pseudociência se tornou uma campanha de convencimento e que é importante defender o que é produzido nas universidades. “Temos que nos manifestar, ir para as ruas. Não dá para ficar parados, fazendo uma defesa ‘abstrata’ da educação, enquanto estamos sendo atacados pelo negacionismo e a pseudociência.” José Alexandre também defende que é importante colocar a sociedade ao lado dos cientistas: "mostrar para a sociedade que somos relevantes."

O professor criticou também a atual formação política em nosso governo, onde há funcionários de altos cargos que promovem um ataque às instituições científicas. Um exemplo, foi a nomeação de Benedito Aguiar para a presidência da Coordenação de Aperfeiçoamento de Nível Superior (Capes). Aguiar é abertamente criacionista: "É muito difícil de argumentar com essas pessoas, pois eles não estão abertos ao diálogo."

O que é ciência?

Outro tópico abordado na palestra buscava responder essa pergunta. Felizola discutiu questões filosóficas que rodeiam a produção científica: "O que define a ciência é a nossa atitude frente às evidências." O professor se refere às diferentes formas de se produzir conhecimento, e a diferenciação entre senso comum e conhecimento científico. Felizola destaca que a ciência não é definitiva, absoluta, mas que as teorias científicas são postas constantemente à prova, para testar sua confiabilidade.

Por fim, o professor tratou de discutir a neutralidade da ciência. Felizola afirma que existem várias formas de enxergar a produção científica e suas finalidades. Sendo assim, é impossível desvincular o conhecimento de ideologias, "modismos" da época e o contexto em que a ciência é produzida.

Fonte: Secom UFG

Categorias: Humanidades ICB IF