Weby shortcut
Icone Instagram
Icone Linkedin
Icone YouTube
Universidade Federal de Goiás

Plantas do Cerrado têm potencial para ornamentação

Criada em 09/10/15 09:35. Atualizada em 16/10/15 16:23.

Marca Jornal UFG 74

 

 

Plantas do Cerrado têm potencial para ornamentação

Estudos de alunos de pós-graduação da Escola de Agronomia buscam valorizar espécies nativas

Texto: Angélica Queiroz | Fotografia: Camila Caetano

Estufa para cultivo de Plantas ornamentais do Cerrado

 

O Cerrado é a segunda maior formação vegetal brasileira e um dos biomas de maior diversidade florística do planeta. No entanto, as espécies nativas são raras nos viveiros e os jardins e casas por aqui são, normalmente, decorados com espécies exóticas, vindas de fora. Tendo em vista o alto potencial ornamental das plantas da região, um grupo de pesquisadores da Escola de Agronomia da UFG se dedica a examinar essas espécies e a viabilidade de seus cultivos para fins paisagísticos, tema ainda pouco estudado no Brasil.

 

Professora da Escola de Agronomia da UFG e coordenadora do grupo, Larissa Leandro Pires conta que atualmente ela e seus alunos trabalham com diversas espécies nativas do Cerrado, desde orquídeas e bromélias até espécies de bambus nativos, envolvendo a caracterização fenológica e a avaliação de seu potencial ornamental e das possibilidades de uso paisagístico de cada espécie.

 

Larissa Leandro explica que, para que as espécies nativas possam ser utilizadas no paisagismo e ornamentação, primeiramente faz-se necessário conhecê-las. “Precisamos saber de suas necessidades e exigências em diversos aspectos, como luminosidade, adubação, solo, necessidade hídrica, e até mesmo como estas irão se comportar fora de seu habitat natural, plantadas em um vaso na varanda de casa, ou em um jardim ou na própria arborização urbana”, detalha.

 

Além disso, segundo a professora da EA, é preciso conhecer, inclusive, como será a aceitação e preferência dessas espécies pelo mercado, local ou não, tanto por parte dos viveiristas que irão produzir as mudas a serem comercializadas, como dos paisagistas que irão inserí-las em seus projetos, até chegar ao consumidor final. “Muitas pesquisas ainda devem ser feitas para embasar o uso dessas nativas no mercado”, esclarece.

 

Plantas Ornamentais do Cerrado 

 

Divulgar, valorizar e conservar

O doutorando Daniel Brandão estudou durante seu mestrado plantas nativas da Serra dos Pirineus, onde, entre 60 espécies, escolheu seis para acompanhar durante um ano. Defendeu sua dissertação sobre a Mimosa setosissima, planta que mostrou alto potencial paisagístico. Para o pesquisador devem haver muitas outras espécies nativas do Cerrado com esse potencial. Por isso, ele também está estudando plantas ornamentais em seu doutorado.

 

Espécies do Cerrado podem ser usadas no paisagismo e ornamentação, não apenas na fase de floração. 

 

“Pesquisas científicas nessa área devem continuar para preservar, divulgar e gerar conhecimento para que futuramente essas espécies que são nossa identidade no Brasil Central, possam ser inseridas no mercado paisagístico para o consumidor”, afirma Daniel Brandão. O doutorando explica que cultivar plantas nativas é mais sustentável e até mais barato, pois, por essas já estarem adaptadas aos solos e ao clima, demandam menos custos. Além disso, segundo ele, a utilização de espécies de plantas ornamentais nativas do Cerrado pode se tornar uma alternativa futura de renda, principalmente para pequenos e médios agricultores.

 

Espécies do Cerrado podem ser usadas no paisagismo e ornamentação, não apenas na fase de floração. 

 

A também doutoranda Mayara Wesley da Silva explica que a utilização racional de espécies de plantas nativas pode ser um mecanismo eficiente para valorizar e conservar a biodiversidade. Ela, que atualmente desenvolve pesquisas com orquídeas nativas, defende que as espécies do Cerrado têm potencial ornamental em todas as fases. “Precisamos divulgar que as plantas não são bonitas apenas na fase de floração”, destaca.

 

 Espécies do Cerrado podem ser usadas no paisagismo e ornamentação, não apenas na fase de floração.

Espécies do Cerrado podem ser usadas no paisagismo e ornamentação, não apenas na fase de floração.

 

 

Para ler o arquivo completo em PDF clique aqui

 

Fonte: Ascom/UFG

Categorias: Escola de Agronomia ornamentação Cerrado plantas do Cerrado