Weby shortcut
Icone Instagram
Icone Linkedin
Icone YouTube
Universidade Federal de Goiás
Joardo Filho

Galeria da FAV recebe exposição Monumentos Esvaziados

Criada em 29/03/19 16:28.

Mostra segue até 26 de abril 

A Galeria da Faculdade de Artes Visuais da UFG abre a programação de atividades de 2019 com a exposição Monumentos Esvaziados, do artista Joardo Filho. A exposição foi contemplada no Programa Anual de Exposições da Galeria da FAV e pode ser visitada até o dia 26 de abril. No dia 17 de abril acontecerá um bate-papo com o artista, seguido de oficina. A mostra funciona de segunda a sexta, das 8 às 12 e das 13 às 17 h.
O atual trabalho de Joardo Filho trata, sobretudo, do esvaziamento dos monumentos na atualidade, abordando a crise dos significados originais desses marcos que agora são atacados enquanto expressões autoritárias dos discursos dominantes. Seus questionamentos sobre a ausência de sentido dos monumentos se estendem aos campos político, religioso, econômico e artístico, elaborando procedimentos visuais que apagam, censuram, fragmentam e subtraem para levar à reflexão crítica sobre o porquê determinada escultura, por exemplo, pode ocupar o espaço urbano, como símbolo da coletividade, e outra não. Desde que Rodin fez ruir o modelo de monumento ao suprimir a verticalidade das sucessivas bases escalonadas para colocar no chão. Os burgueses de Calais, a ideia de monumento entrou em decadência e hoje nos perguntamos: qual o sentido desta categoria?

Monumentos são construções edificadas para homenagear uma personalidade, comemorar um acontecimento, celebrar uma conquista, firmar uma imagem na memória coletiva. É uma categoria vasta que envolve arquitetura, escultura, paisagismo, urbanismo e até sítios históricos edificados originalmente não para esta finalidade, mas considerados como tal por suas singularidades.  A constituição do monumento se dá pela manipulação da memória social à medida que materializa a ideologia determinada pelos que administram o poder, forma a imagem dos vencedores que triunfam sobre os vencidos. O monumento possui função memorial de afirmar o controle simbólico do poder político, econômico, militar ou religioso por meio da estética das classes mais abastadas, sua imponência é formatada para lembrar aos grupos e camadas sociais distintas e mais baixas que o poder tem sua linguagem. Joardo Filho utiliza o monumento com a finalidade de discutir a crise pela qual passa a memória coletiva contemporânea, considerando-a como consequência do não reconhecimento dos marcos simbólicos oficiais, expressado por segmentos da sociedade que não se sentem representados ou se sentem oprimidos por tais símbolos; com seu trabalho cria ruídos na lógica do monumento para colaborar com a ampliação dos processos de revisão da história oficial.

Informações:

Exposição Monumentos Esvaziados do artista Joardo Filho
Curadoria: Divino Sobral.

Visitação: 27 de março a 26 de abril. 
Horário de Visitação: das 08 às 12h/13 as 17h.

Bate-papo com artista: dia 17 de abril, as 11h. 
Oficina: 17 de abril as 13h30.

Local: Galeria da FAV.
UFG - Câmpus Samambaia.

Exposição Monumentos Esvaziados do artista Joardo Filho

Fonte: Galeria da Fav

Categorias: Arte e Cultura