Weby shortcut
Icone Instagram
Icone Linkedin
Icone YouTube
Universidade Federal de Goiás
Aarhus

Pesquisadores discutem criar rede de pesquisa em biomateriais

Criada em 06/05/19 17:49. Atualizada em 06/05/19 17:50.

Proposta surgiu durante evento da PRPI com pesquisador da Universidade de Aarhus, Dinamarca

Pesquisadores da UFG discutem a formação de uma rede de pesquisa em biomateriais com participação internacional. A iniciativa foi impulsionada por um workshop promovido pela Pró-Reitoria de Pesquisa e Inovação da Universidade (PRPI), no dia 2 de maio, em sua sede, no Parque Tecnológico do Campus Samambaia, com o pesquisador Morten Foss, da Universidade de Aarhus, Dinamarca.

O workshop ocorreu logo após a palestra Innovation in Biomaterials ministrada pelo professor Morten Foss, dentro do Programa Diálogos em Pesquisa e Inovação, também realizado pela PRPI. Doutor em Física, Foss é líder do grupo de Pesquisa Biomedical Surface Group, que pertence ao Interdisciplinary Nanoscience Center (iNANO), da Universidade de Aarhus, Dinamarca.

Biomateriais são aqueles desenvolvidos de forma natural ou sintética para entrarem em contato com os sistemas biológicos e vão desde os de aplicações de diagnóstico e vacinais até a substituição de tecidos e órgãos.

Como resultado do workshop, o professor Foss irá levar para sua Universidade uma proposta de colaboração interinstitucional. Ele mencionou que seria interessante a criação de uma rede de pesquisa em biomateriais da UFG para fortalecimento dessa cooperação com o iNANO. Morten Foss comentou também que achou a infraestrutura da Universidade Federal de Goiás excelente e que há interesse de sua instituição em um intercâmbio de alunos para desenvolvimento de projetos em parceria. 

Durante a palestra, Morten Foss apresentou o iNANO e destacou a importância da multidisciplinaridade para as pesquisas translacionais na área de Biomateriais até o processo de patente. O professor de Aarhus citou Thomas Edson – “genialidade é 1% inspiração e 99% transpiração” – para destacar a importância da persistência no processo de inovação. Ele apresentou diversas patentes e disse que algumas delas demoraram anos para serem desenvolvidas, a partir de muitos erros e acertos para se chegar ao produto final. 

Foss mostrou ainda dispositivos implantáveis para próteses ortopédicas e odontológicas (implantes dentários) desenvolvidos por físicos e químicos e testado por profissionais da área de saúde. Ele destacou a importância do diálogo entre as áreas para o avanço na fronteira do conhecimento e para o desenvolvimento de novos produtos.

Pedro Chaves Souza, professor titular da Faculdade de Odontologia que desenvolve parcerias em pesquisa com Foss, destaca que, na UFG, há especialistas em síntese e caracterização de biomoléculas e nanocarreadores e em testes biológicos utilizando cultura de células e modelos in vivo. “A UFG conta com excelentes laboratórios e pesquisadores das áreas de química, física e biologia que, associados aos profissionais da área de saúde, podem abordar questões importantes para o desenvolvimento de novos biomateriais”, ressalta Pedro Souza.

Além de Morten Foss e Pedro Souza, participaram do workshop os professores da UFG Cyro Lucas Silva Chagas e Lucília Kato, do Instituto de Química, Eliana Martins Lima e Marize Campos Valadares, da Faculdade de Farmácia, Lauro June Queiroz Maia e Sebastião Antônio Mendanha Neto, do Instituto de Física, coordenados pela Diretora de Pesquisa da PRPI, professora Rejane Faria Ribeiro-Rotta.  

Fonte: PRPI

Categorias: Tecnologia