Weby shortcut
Icone Instagram
Icone Linkedin
Icone YouTube
Universidade Federal de Goiás
Rosa Berardo

Filme dirigido por professora da FAV será exibido em Festival no Canadá

Criada em 23/09/19 12:31. Atualizada em 23/09/19 12:34.

Produção do filme de Rosa Berardo também contou com a participação de estudantes da UFG

Gianna Clara Moreira

O longa-metragem “Sem Retorno”, dirigido por Rosa Berardo, docente da Faculdade de Artes Visuais há 23 anos, foi selecionado para participar de dois festivais: o FestCine Goiânia, que ocorre agora, entre os dias 25 e 30 de setembro, e o Festival do Filme Brasileiro de Montreal, entre os dias 25 e 31 de outubro, no Canadá. No festival de Montreal, a obra será exibida junto com grandes produções brasileiras, como o filme Bacurau. 

O filme goiano acompanha Pedro, um vendedor de aspirador de pó que vai para o interior de Goiás trabalhar, com objetivo de quitar as dívidas. “O filme é uma ficção que trata sobre as questões filosóficas da vida. A essência da história é a dificuldade de entrega que o ser humano sofre. Ele também aborda os desafios da vida contemporânea, como o desemprego”, explica Rosa. 

O roteiro foi contemplado com o prêmio do primeiro edital para longas-metragens do estado de Goiás e da Agência Nacional do Cinema (Ancine), em 2014. O objetivo do edital era fomentar a regionalização do audiovisual. “Para mim é muito importante a identidade regional, é uma forma de representarmos a cultura goiana a partir do nosso olhar”, afirma a professora.

Sem RetornoToda a gravação do longa-metragem ocorreu em território goiano (Fotos: divulgação)

Toda a gravação do longa ocorreu em território goiano. Foram utilizadas locações na cidade de Goiás, na Reserva Biológica Professor José Ângelo Rizzo, administrada pela UFG, no município de Mossâmedes e em Goiânia. O terminal Praça A, a Avenida 85, a antiga rodoviária e a vista da cidade por telhados de prédios compõem os cenários do filme.  

Produção 

A equipe em sua maioria foi composta por goianos, muitos deles estudantes da UFG, tanto da graduação quanto do mestrado e doutorado. Para Rosa, a participação de estudantes é muito importante porque “traz riqueza, os estudantes têm novas ideias, maneiras diferentes de ver as coisas. Eles agregam muito valor ao trabalho, sempre aprendo muito com eles”. 

Júlio César dos Santos foi orientado em seu doutorado pela professora Rosa Berardo e foi seu 1º assistente de direção no longa Sem Retorno. “Tive um professor na faculdade de comunicação que me disse que cinema se aprende fazendo. Fazer cinema pra quem estuda cinema é fundamental. A experiência é muito importante para os estudos teóricos”, apontou Júlio. Ao longo da produção, alunos ainda na graduação também puderam experienciar posições importantes. Esse foi o caso de Gustavo Saboya, responsável pela Direção de Arte, e de Isadora Arraes e Eduardo Brito, responsáveis pela Direção de Figurino. Todos já trabalharam com Rosa em outras produções. 

A professora da UFG é considerada a primeira mulher a ganhar destaque no cinema goiano. Formada em Jornalismo pela Universidade, fundou também a primeira escola de cinema em Goiás. “A UFG foi fundamental na minha história, fico até emocionada de falar. Os professores marcaram muito a minha trajetória, tanto que eu decidi ser professora”. Para Rosa, a experiência como cineasta é fundamental para o exercício da docência. “Aprendo muito na produção de um filme, com os erros, com a necessidade de aprender mais para fazer os próximos filmes e todo esse conhecimento volta para a sala de aula. Estou ensinando uma disciplina que conheço na prática, isso traz muita contribuição para os alunos”, explica. 

A professora conta ainda que, apesar de já ter recebido muitos prêmios em sua carreira, a produção de um filme nunca é feita com esse objetivo. “A gente nunca sabe nem se vai conseguir acabar o filme, quanto mais se vai ficar bom”, brinca.

Fonte: Secom UFG

Categorias: Arte e Cultura