Weby shortcut
Icone Instagram
Icone Linkedin
Icone YouTube
Universidade Federal de Goiás
letras

UFG discute programa de internacionalização para universidades

Criada em 08/10/19 15:21. Atualizada em 08/10/19 15:40.

Também participam do projeto a Universidade Federal do Pará (UFPA) e a Universidade Estadual de Maringá (UEM)

Letícia Santos

“A internacionalização institucional é dever de uma universidade que se destaca cada vez mais no âmbito nacional e internacional, como é o caso da Universidade Federal de Goiás”. A fala do reitor da UFG, Edward Madureira, fez parte da mesa-redonda realizada na tarde da última segunda-feira (07/10), no auditório da Faculdade de Letras (FL) da UFG. O evento contou com a participação de vários docentes da universidade e teve a proposta de discutir diferentes possibilidades de internacionalização institucional na UFG.

letras
Reitor destacou que esforços de internacionalização iniciaram na década de 1980 na universidade (Fotos: Natália Cruz)

De acordo com estudos de 2017, realizado pela Coordenação de Parcerias Estratégicas da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), os processos de internacionalização das instituições de ensino superior no Brasil obtiveram avanços nos últimos anos, mas ainda é preciso realizar mudanças para a melhoria desse processo. A partir desse estudo, a CAPES se comprometeu a realizar novas ações voltadas para o aperfeiçoamento da internacionalização nas universidades brasileiras.

A Universidade Federal de Goiás foi uma das três universidades brasileiras escolhidas para participar de um projeto-piloto de internacionalização patrocinado pela Coordenação de Parcerias Estratégicas da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) e pela Fulbright, além de ser administrado pelo American Council on Education (ACE), localizado em Washington, nos Estados Unidos. A Universidade Federal do Pará (UFPA) e a Universidade Estadual de Maringá (UEM) foram as outras universidades brasileiras selecionadas para participar do mesmo laboratório de internacionalização. “O laboratório tem o objetivo de auxiliar as universidades escolhidas a desenvolverem ações e planos de internacionalização institucional”, afirmou Patrício Marinho, membro da Diretoria de Relações Internacionais da CAPES.

Em sua 17ª edição, o ACE Internationalization Lab abrange 18 universidades participantes, sendo a primeira vez que universidades brasileiras também foram escolhidas para participar do projeto. Segundo Caroline Amorim, também membro da Diretoria de Relações Internacionais da CAPES, o laboratório possui uma vasta experiência na área da internacionalização para auxiliar as universidades. “O projeto disponibilizou dois consultores para as três universidades brasileiras escolhidas, com atendimentos por meio de e-mail ou videoconferência. No mês de novembro os consultores também vão visitar as universidades para conhecer a estrutura de cada uma mais de perto”, afirmou.

Internacionalização na UFG

Além de promover aprendizagem e o aperfeiçoamento de outra língua, os programas de mobilidade internacional oferecem diversas vantagens para os docentes e discentes das universidades. A UFG possui diversas práticas e projetos que possibilitam os processos de internacionalização institucional.

Entre os vários projetos, a UFG possui parceria com a Associação de Universidades do Grupo Montevideo – AUGM, associação formada por universidades da Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Paraguai e Uruguai, que permite o intercâmbio de estudantes, professores e técnicos entre as universidades que integram o AUGM. “É importante pontuar que está aberto o edital para docentes da UFG que queiram participar dessa mobilidade”, afirmou Francisco José Quaresma, diretor de Relações Internacionais da UFG.

letras
A UFG possui diversas parcerias com outras instituições internacionais de ensino superior

A UFG também possui parceria em diversos outros projetos de internacionalização. Entre eles: Brasil-Colômbia (BRACOL), Brasil-México (BRAMEX), Instituto Politécnico de Bragança (IPB), Programa de Mobilidade Acadêmica Regional em Cursos Acreditados (MARCA), Programas CAPES-Brafitec e CAPES-Brafagri, Associação das Universidades de Língua Portuguesa (AULP), o programa canadense Emerging Leaders in the Americas Program (ELAP), além de bolsas de estudo na Universidade de Perugia.

Fonte: Secom UFG

Categorias: Institucional