Weby shortcut
Icone Instagram
Icone Linkedin
Icone YouTube
Universidade Federal de Goiás
Cartilha O que é violência

Faculdade de Educação da UFG lança cartilhas “O que é violência?”

Criada em 10/10/19 16:09. Atualizada em 10/10/19 16:18.

Mais de 27 mil cartilhas foram distribuídas na rede pública e privada do ensino de Goiânia

Letícia Santos

A Faculdade de Educação da Universidade Federal de Goiás (FE/UFG), lançou na manhã do dia 02 de outubro, a cartilha “O que é violência?”. A ideia do projeto surgiu quando professores e pesquisadores da FE-UFG, perceberam a necessidade de discutir temas importantes no ensino básico, como o preconceito e a violência.

A partir da pesquisa “Tabus acerca da pena de morte – educação, identificação, preconceito, ideologia e violência nas tramas da cultura”, foi constatada a importância de abordar temas pouco discutidos entre crianças e adolescentes. Na pesquisa, realizada em 2013, mais de 200 pessoas foram entrevistadas, incluindo alunos e servidores da universidade. Foram retratados tópicos como pena de morte, direitos humanos, linchamentos, atos violentos, sistema prisional, apenados e o papel da polícia na sociedade. Segundo a professora e coordenadora do projeto “O que é violência?”, Silvia Rosa Zanolla, mesmo com a participação da comunidade acadêmica, os resultados da pesquisa apresentaram visões limitadas sobre esses temas. “Realizada na própria universidade, a pesquisa apresentou visões preconceituosas e falta de esclarecimento geral sobre esses temas. Os dados mostraram ainda falta de formação, incompreensão do sentido da violência na sociedade”, afirmou.

Visto que a infância e adolescência são fases primordiais do desenvolvimento humano, a pesquisa também constatou a escassez de discussões sobre temas importantes no ensino básico. Diante desse cenário, iniciativas foram pensadas. “Foram propostos seminários, livros, artigos e entrevistas sobre assuntos importantes. Também foi constatada a necessidade de investir em material formativo didático, além de atividades, como debates e eventos acerca da temática da violência e as possibilidades de sua prevenção pela educação”, afirmou Silvia.

Mais de 27 mil cartilhas foram distribuídas, na rede pública e privada do ensino de Goiânia. Além disso, diversas instituições de defesa dos direitos das crianças e adolescentes do estado de Goiás, tiveram acesso à cartilha. Entre eles estão: a Defensoria Pública da Infância e Juventude, Ministério público, Juizado da Infância e Juventude, Sistema socioeducativo, Conselho de Políticas de Prevenção a drogas da SME, Secretaria da Mulher, Associações, igrejas, Conselhos Tutelares e Sindicatos.

Fonte: Secom UFG

Categorias: Humanidades