Weby shortcut
Icone Instagram
Icone Linkedin
Icone YouTube
Universidade Federal de Goiás
mostra de inovação

2ª Mostra de Inovação expõe pesquisas e laboratórios da UFG para a sociedade

Criada em 22/10/19 19:16. Atualizada em 23/10/19 08:02.

Inteligência artificial, moda, design de jóias e nanotecnologia estiveram entre os produtos expostos

Beatriz Oliveira

Durante dois dias pesquisas e produtos mostraram como a inovação e a tecnologia produzidas pela Universidade Federal de Goiás (UFG) estão impactando a sociedade. Assim foi a 2ª Mostra UFG de Inovação, realizada nos dias 21 e 22 de outubro no Centro de Eventos Professor Ricardo Freua Bufáiçal, no Câmpus Samambaia, dentro da programação do 16º Congresso de Pesquisa, Ensino e Extensão (Conpeex 2019). O objetivo da mostra é divulgar pesquisas realizadas na Universidade que possuem um perfil de inovação tecnológica e de empreendedorismo inovador. Foram montados estandes interativos com exemplos de diversas áreas de conhecimento.

Em seu discurso na abertura do evento, a pró-reitora adjunta de Pesquisa e Inovação, Helena Carasek Cascudo, falou sobre a diversidade das áreas do conhecimento das pesquisas em exposição, que incluíram inteligência artificial, moda e design de jóias, aplicação de nanotecnologia em saúde, novas tecnologias para melhoramento vegetal e controle de carrapatos e geoprocessamento. "São pesquisas que têm um grande potencial de chegarem rapidamente no mercado", declarou. Estiveram presentes na abertura da 2ª Mostra UFG de Inovação o ex-deputado federal Daniel Vilela, que por meio de uma emenda parlamentar concedeu recursos para a realização de atividades na UFG no campo da tecnologia e inovação, e o vereador Gustavo Cruvinel, atual presidente da Frente Parlamentar do Parque Tecnológico de Goiânia. Compareceram também representantes da Pontifícia Universidade Católica de Goiás (PUC-GO), do Instituto Federal de Goiás (IFG), da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Goiás (Fapeg), da Federação das Indústrias do Estado de Goiás (Fieg), do Serviço Social da Indústria (Sesi-GO), da Federação Goiana de Empresas Juniores (Goiás Júnior), da Fundação de Desenvolvimento de Tecnópolis (Funtec) e da Secretaria de Estado da Educação (Seduc).

O reitor da UFG, Edward Madureira Brasil, afirmou que essa composição da mesa de abertura era simbólica, pois a ciência e a tecnologia goianas passam por um momento de interação entre diferentes poderes, atores e empresas. "Precisamos entender que o Brasil precisa investir em ciência acima de tudo. Não podemos permitir que a educação passe por esses constrangimentos de uma Universidade não conseguir pagar as suas contas", declarou Edward, que reiterou a importância e a necessidade de defender a existência do CNPq e do orçamento dedicado à Capes.

mostra de inovação

mostra de inovação

mostra de inovação

Mostra Inovação

Mostra Inovação

mostra de inovação

(Fotos: Natália Cruz)

Fonte: Secom / UFG

Categorias: Tecnologia