Icone Instagram
Icone Linkedin
Icone YouTube
Universidade Federal de Goiás
 Covid_19.png

Covid Goiás UFG passa a trazer casos por bairros de Aparecida de Goiânia

Criada em 05/05/20 09:28. Atualizada em 11/05/20 16:52.

Detalhamento dos dados da plataforma contribui para a tomada de decisão do gestor de saúde

Versanna Carvalho

 

A plataforma web Covid Goiás UFG passa a disponibilizar dados sobre a COVID-19 em Aparecida de Goiânia, com a representação dos casos confirmados por bairros. A ferramenta, desenvolvida por uma equipe multidisciplinar da Universidade Federal de Goiás (UFG), permite o monitoramento da pandemia no Estado de Goiás, em nível municipal. A solução atende tanto ao cidadão comum, que quer acompanhar os números de casos confirmados em seu município, diariamente, quanto aos agente públicos, em especial aos da área de saúde, que precisam de um leque mais amplo de informações para a tomada de decisões. 

Um dos pesquisadores envolvidos no projeto, o professor Manuel Eduardo Ferreira, do Instituto de Estudos Socioambientais (Iesa/UFG), ressalta que o monitoramento da covid por bairros é de grande importância, ao detalhar a disseminação da doença. Quando os casos são representados por bairros, são criadas condições para que os agentes de saúde possam visualizar essa informação na forma de mapas e relacioná-la com outras camadas de dados, tais como faixa etária, renda, infraestrutura hospitalar, dentre outras. 

"Como a nossa plataforma [Covid Goiás UFG] já traz essas outras camadas, a partir do momento em que os casos de um determinado município passam a ser representados por bairros, cria-se a possibilidade de análise e compreensão da disseminação da COVID-19 de forma mais rápida e completa", observa. 

Com o maior detalhamento dos dados, criam-se mais possibilidades para prevenir a disseminação. "O gestor de saúde consegue localizar melhor o fenômeno, estabelecer relação com outros fatores e há a possibilidade até de gerir melhor as aglomerações, antecipar algumas ações, ou campanhas", exemplifica Manuel Ferreira.

O Estado de Goiás já contabiliza 850 casos confirmados da COVID-19, com 30 óbitos (conforme atualização do dia 3 de maio de 2020). Há ainda 9.939 casos suspeitos, à espera de confirmação. A maior parte dos casos estão concentrados nos municípios de Goiânia (487), seguido por Aparecida de Goiânia (54), Anápolis (44), Goianésia (28) e Rio Verde (19). Em Aparecida de Goiânia, os bairros com maior número de casos confirmados do novo coronavírus são Cidade Vera Cruz (8), Jardim dos Ipês (5), Cidade Satélite São Luiz (3), Colina Azul (3) e Veiga Jardim (3).

Aprimoramento

Uma primeira versão da plataforma web Covid Goiás UFG foi lançada no final do mês de março de 2020, e já nesta fase estavam previstas a inclusão de outras camadas de informações, como é o caso dos casos da COVID-19 por bairros de Goiânia e, mais recentemente, de Aparecida de Goiânia. A proposta é ir incluindo gradativamente outros dados, como deslocamentos da população, cenários de contaminação, mapas de aglomeração (avaliando o isolamento social), zonas de maior risco para alguns grupos (como idosos e vulneráveis em termos socioeconômico), dentre outros. Para isso, são cruzados, diariamente, dados do Sistema Único de Saúde (SUS) e Secretarias de Saúde na esfera estadual e municipal, com mapas diversos (infraestrutura, atividade de indústria e comércio, unidades hospitalares, escolas, dentre outras categorias de dados). Ressalta-se aqui a colaboração da Secretaria Municipal de Goiânia, por meio de sua Superintendência de Vigilância em Saúde, e agora da Secretaria Municipal de Saúde de Aparecida de Goiânia.

Pesquisadores

Os pesquisadores envolvidos com o aplicativo são professores que já fazem parte dos quadros da UFG e estão envolvidos tanto em trabalhos de pesquisa quanto de extensão universitária, além de bolsistas de projetos de pesquisa ou de pós-graduação, assistidos por meio de projetos do Laboratório de Processamento de Imagens e Geoprocessamento (Lapig). A equipe conta com desenvolvedores de plataformas web, geógrafos, cartógrafos, estatísticos e profissionais de informática, oriundos do Instituto de Estudos Socioambientais (Iesa), Instituto de Matemática e Estatística (IME), Instituto de Patologia Tropical e Saúde Pública (IPTSP), Escola de Engenharia Civil e Ambiental (Eeca), além de colaboradores externos (ex. Fiocruz). 

A ferramenta está disponível na web (https://covidgoias.ufg.br), podendo ser acessada de qualquer computador ou dispositivo móvel (smartphones), sem a necessidade de instalar aplicativos ou plug-in.

Fonte: Secom/UFG

Categorias: Tecnologia Iesa