Weby shortcut
Icone Instagram
Icone Linkedin
Icone YouTube
Universidade Federal de Goiás
Conpedi

Diversidade movimenta primeiro dia do CONPEDI

Criada em 21/06/19 12:44. Atualizada em 21/06/19 13:00.

Participantes aproveitam extensa programação de painéis, oficinas, grupos de trabalho, workshops e fóruns durante o evento, realizado em Goiânia-GO

Victor Hugo Lopes

O primeiro dia da programação de atividades científicas do XXVIII Encontro do Conselho Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Direito (CONPEDI) reforçou a troca de experiências e conhecimento científico entre os participantes no Centro de Aulas D da Universidade Federal de Goiás (UFG). Realizado pela primeira vez em Goiânia-GO, o mais importante evento de pesquisa em Direito trouxe uma extensa e diversificada agenda de painéis, oficinas, grupos de trabalho, fóruns, minicursos e workshops para pesquisadores de todo o País.

Nesta quinta-feira, 20, foram realizados cinco painéis durante a manhã. Durante o período vespertino, os grupos de trabalho trouxeram a discussão de artigos com o que há de mais inovador na pesquisa jurídica em andamento no país. Também à tarde foram apresentados pôsteres aprovados pela coordenação do CONPEDI. Ao final do dia, os participantes puderam assistir a um show da banda Nóys é Nóys no estacionamento da Faculdade de Direito da UFG.

Conpedi

Graduando em Direito pela IMEPAC, de Araguari-MG, o estudante Marcelo De Lima Vasconcelos disse que o XXVIII tem permitido a troca de vivências acadêmicas por meio de networking durante as atividades do evento. De acordo com ele, a multiplicidade de ideias em circulação estimula a conversa entre pesquisadores.

“O CONPEDI está excelente pela maneira com que permite a livre troca de ideias com pesquisadores de todo o País. Criamos elos de amizade por meio de assuntos em comum, além de aprender muito com as palestras nos painéis da programação”, afirmou Marcelo Vasconcelos, que apresentou o pôster “O termo de ajustamento de conduta como instrumento de gestão e manejo adequado ao meio ambiente equilibrado”.

Conpedi

Pensamento semelhante possui o graduando em Direito Walter José Pirette Peixoto, um dos autores do pôster “Acesso à Justiça ou democratização da Justiça?”, exposto na tarde de quarta-feira, 21. Para o estudante, a diversidade de temas e abordagens de pesquisa mostra que há muitas possibilidades de estudo no Direito.

“Está sendo uma experiência única para mim, pois é a primeira vez que participo. O CONPEDI tem grande importância para o que significa na nossa formação acadêmica e amplia nossos horizontes. Quando a gente vê a variedade de temas e assuntos tratados nas pesquisas em Direito, percebe-se que nada é insignificante para o pesquisador dedicado. Apenas quem participa de um evento dessa dimensão entende a importância de a integração entre pesquisadores”, afirmou Walter Peixoto.

Conpedi

O estudante da Universidade Federal do Tocantins Océlio Nobre da Silva disse que considera fundamental a troca de experiências entre os participantes do evento. De acordo com ele, os painéis estão sendo muito interessantes e trazem debates atuais sobre temas de relevância.

“Assistir aos painéis traz uma oxigenada na cabeça da gente e faz com que saia da bitola do dia a dia. Culturalmente, o CONPEDI está sendo uma experiência muito rica para mim. Assisti à palestra ‘Experiências constitucionais, culturas jurídicas e o desafio de um constitucionalismo global para além da globalização econômica’, com os professores Johan van der Walt, José Carlos Carbonell e Marcelo Neves. Foi muito bom”, afirmou Océlio Nobre da Silva. 

POLÍTICAS PÚBLICAS

Conpedi

Mestranda em Direito Empresarial na Unicuritiba, a estudante Evelise Slongo Dudziak disse que achou inovadora a preocupação do XXVIII CONPEDI em debater políticas públicas. De acordo com ela, a abordagem da pesquisa científica em Direito tem ampliado seu leque de possibilidades metodológicas para muito além da dogmática tradicional.

“Achei inovadora a preocupação com políticas públicas durante o evento. Isso demonstra que a pesquisa jurídica não está presa ao passado. O Direito tem procurado os meios necessários para reverter a crise nacional por meio de ações consistentes. Os painéis trouxeram temas e discussões muito atuais e relevantes”, afirmou Evelise Dudziak, que apresentou no evento o artigo “Presídios e Iniciativa Privada”.

O enfoque em políticas públicas não é mero acaso. Sob o tema “Constitucionalismo Crítico, Políticas Públicas e Desenvolvimento Inclusivo”, o XXVIII CONPEDI teve organização local do Programa de Pós-graduação em Direito e Políticas Públicas (PPGDP-UFG), reforçando estudos que tratam de questões emergentes para o país.

Conpedi

Mestranda em Direito pela Universidade Federal de Uberlândia, Eline Débora Teixeira disse que encontrou no XXVIII CONPEDI um grupo de trabalho sobre propriedade intelectual – área de sua pesquisa científica. Para a pós-graduanda, os painéis trouxeram discussões relevantes com pesquisadores renomados internacionalmente.

“Os debates nos painéis foram muito interessantes. Assisti a um que discute o constitucionalismo sob a perspectiva de representantes de diferentes países. Há um forte intercâmbio cultural no evento. Inclusive tive a oportunidade de assistir ao GT que trata de propriedade intelectual, meu campo de pesquisa”, afirmou Eline Debora, que apresentou o artigo “Desenvolvimento como Justiça em Aristóteles, Ralws, Dworkin e Sem: contribuições para a construção de um significado objetivo para a teoria do desenvolvimento”.

 

Fonte: Conpedi

Categorias: Humanidades