Weby shortcut
Icone Instagram
Icone Linkedin
Icone YouTube
Universidade Federal de Goiás
FEN_aparecida_03.jpg

Faculdade de Enfermagem realiza ação com imigrantes e refugiados

Criada em 26/08/19 10:47. Atualizada em 26/08/19 12:06.

Atividade ocorreu em Aparecida de Goiânia e integra pesquisa que irá avaliar condições de saúde dessa população 

No último domingo, 25/8, foi realizada mais uma ação do projeto Migrar, Acolher e Cuidar, da Faculdade de Enfermagem da Universidade Federal de Goiás (FEN/UFG) na cidade de Aparecida de Goiânia. O objetivo foi atender e orientar imigrantes que se fixam em Aparecida de Goiânia e, sem acesso ao Sistema Único de Saúde (SUS), ficam em situação de vulnerabilidade social.

Durante a atividades os imigrantes, a maioria venezuelanos e haitianos, tiveram acesso a vacinação, educação em saúde sexual, além de testes rápidos para HIV, sífilis e hepatites B e C. Desde o mês de julho, cinco ações foram realizadas e mais de 250 imigrantes já participaram do estudo.

A professora da UFG Karlla Caetano coordena a pesquisa que visa traçar um panorama das condições de saúde dessas populações de imigrantes e refugiados que chegam ao estado. “Em Goiás, não existe uma estimativa do número de estrangeiros nessa condição e nem estudos epidemiológicos abordando a prevalência e comportamentos associados às Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs)”, afirma.

O projeto inédito é desenvolvido pelo Núcleo de Estudos em Epidemiologia e Cuidados em Infecções Transmissíveis e Agravos à Saúde Humana (Necaih), em parceria com a Universidade de Ryerson, no Canadá. Estão previstas, até 2020, várias ações com imigrantes e refugiados vindos do Haiti, Paquistão, Venezuela e Síria que estão vivendo em Goiânia, Anápolis e Aparecida de Goiânia.

WhatsApp Image 2019-08-26 at 11.20.59 (1).jpeg

Imigrantes e refugiados fizeram exames de sangue e testes rápidos para doenças (Foto: divulgação)

 

WhatsApp Image 2019-08-26 at 10.26.39.jpeg

Crianças venezuelanas recebem lembrança da equipe da Faculdade de Enfermagem (Foto: divulgação)

WhatsApp Image 2019-08-26 at 10.26.38.jpeg

Professora Karlla Caetano e criança haitiana durante o evento (Foto: divulgação)

Fonte: Secom/UFG

Categorias: Saúde Destaque