Weby shortcut
Icone Instagram
Icone Linkedin
Icone YouTube
Universidade Federal de Goiás
Banquete de livros

Ilustradoras de renome discutem literatura infantil

Criada em 10/10/19 14:19. Atualizada em 10/10/19 16:11.

Evento fez parte da reedição do Banquete de Livros, lançado originalmente em 2011 na UFG

Caio Henrique

As ilustradoras Mariana Massarini e Ciça Fittipaldi, juntamente com a professora Maria das Graças Monteiro, participaram da mesa-redonda que debateu e discutiu o objeto livro na Literatura Infantil. O evento ocorreu na última quarta-feira (09/10), no auditório da Faculdade de Informação e Comunicação (FIC), como uma reedição do Banquete de Livros, evento lançado originalmente em 2011, pela UFG.

Banquete de livros
Ilustradoras trouxeram diversos exemplos que foram discutidos com o público

 

A abertura do evento teve a participação da professora Angelita Lima e do reitor da UFG, Edward Madureira, que ressaltou a importância da realização de eventos desse tipo, especialmente no período complicado que a universidade vive: “Muito bom ver a casa cheia assim, o que mostra a excelência daquilo que a universidade faz”, afirmou.

Conforme explicado durante a apresentação da mesa, a escolha por ilustradoras se deu devido ao caráter especial da literatura infantil, onde a imagem carrega uma importância muito grande para a composição e produção do livro. O objetivo foi mostrar a imagem da criança por meio da ótica dos autores de livros infantis.

Banquete de livros
Reitor destacou a importância do evento e também o grande público que o prestigiou, o que valoriza o trabalho da universidade

 

“Existe o autor da imagem e o autor do texto”. Foi assim que Mariana Massarini definiu o papel e importância do ilustrador nas produções, ao citar essa frase de Roger Mello, um dos maiores ilustradores do país. Ciça Fittipaldi aproveitou a deixa para destacar a crescente presença do trabalho do ilustrador, à medida que a demanda por desenhos e ilustrações aumenta.

Entre histórias de superação, desventuras e bastante improvisação, as artistas compartilharam um pouco do que a profissão aborda, assim como as transformações que a tecnologia e o passar dos anos trouxe. E por se tratar de ilustrações e desenhos para livros infantis, a discussão não ficou restrita à esfera do diálogo. Diversos exemplos de trabalhos realizados e hoje ilustram os mais diversos livros foram mostrados e discutidos com o público, que lotou o auditório da FIC.

Fonte: Secom UFG

Categorias: Humanidades