Weby shortcut
Icone Instagram
Icone Linkedin
Icone YouTube
Universidade Federal de Goiás
Meninas Engenheiras

Projeto incentiva participação das mulheres em cursos de Exatas

Criada em 08/11/19 14:50. Atualizada em 08/11/19 14:58.

De palestras a visitas técnicas o projeto visa estimular a participação feminina em cursos de Engenharia

Em 2015, segundo dados do INEP mesmo identificando-se um crescimento, as matrículas do sexo feminino representavam cerca de 1/3 nos cursos de engenharia em instituições públicas. Na Universidade Federal de Goiás (UFG) avaliando-se as matrículas nos cinco cursos de engenharia (Computação, Mecânica, Elétrica Civil e Engenharia Ambiental e Sanitária), verifica-se que apenas 23% dos discentes eram do sexo feminino. Este número é similar à participação de mulheres no corpo docente da EECA em 2018 (28%).

Meninas Engenheiras
Projeto apresenta o mundo da Engenharia e outros cursos de Exatas para meninas de escolas públicas (Fotos: arquivo pessoal)

Preocupados com a participação das mulheres nos cursos de exatas um grupo de professores criou o projeto “Conversas de Meninas e Engenheiras: semeando oportunidades para a igualdade de gênero nas ciências”. O projeto é uma ação de pesquisa e extensão executada pela Escola de Engenharia Civil e Ambiental (EECA) da Universidade Federal de Goiás (UFG). O objetivo é despertar o interesse das estudantes do sexo feminino de três escolas da Educação Básica (Ensino Fundamental a partir do 6º ano e do Ensino Médio) de Goiânia para a área de engenharia, apresentando temáticas relativas a este campo do conhecimento e suas aplicações a partir dos projetos em execução pelas unidades de ensino de engenharia da UFG.

Ele está sendo desenvolvido em três escolas públicas que receberão palestras no mês de novembro: Escola Municipal Maria da Terra - no Bairro Floresta - Região Noroeste de Goiânia; Colégio Estadual Professor Wilmar Gonçalves - Vila Moraes - Região Leste Universitário e Colégio da Polícia Militar Jardim Guanabara - no Jardim Guanabara Região Norte. O projeto é coordenado pelas professoras Karla Emmanuela Ribeiro Hora (EECA), Márcia Maria dos Anjos Mascarenha (EECA) e Andrelisa Jesus (IESA) e tem a participação de mais 50 mulheres entre professoras, técnicas, estudantes e outros colaboradores. O projeto é financiado pelo CNPq e conseguiu apoio financeiro do CREA e de FURNAS Centrais Elétricas. O projeto atua com formação de professoras, palestras técnicas nas escolas, feira de exposição tecnológica nas escolas, visita técnica em Furnas e na Escola de Engenharia Civil e Ambiental. 

Confira a entrevista da professora Karla Emmanuela para a Rádio Universitária que conta um pouco sobre como o projeto tem funcionado:

Meninas Engenheiras
Além de atividades para os estudantes, projeto oferece formação para as professoras

 

Fonte: Secom UFG

Categorias: Tecnologia