Weby shortcut
Icone Instagram
Icone Linkedin
Icone YouTube
Universidade Federal de Goiás
transporte coletivo

Pesquisa simula cenários para melhoria do transporte coletivo em Goiânia

Criada em 03/02/20 15:36.

Programa analisa diversas variáveis para encontrar formas de aumentar a qualidade do serviço na capital

Caio Henrique

Uma pesquisa realizada no Programa de Pós-Graduação em Ciência da Computação do Instituto de Informática da Universidade Federal de Goiás (INF/UFG) desenvolveu um programa capaz de simular diferentes cenários do transporte coletivo em Goiânia. O programa utiliza dados das linhas de ônibus e leva em consideração aspectos como lotação, tempo de espera nos pontos e conforto durante a viagem.

Centro de Goiânia é principal área de concentração de atividades e transporte coletivo 02
Projeto pode auxiliar na qualidade do transporte coletivo da capital (Foto: Carlos Siqueira)

O pesquisador Welton Cardoso do Carmo explica que, apesar das reclamações sobre a qualidade do transporte coletivo na capital, não existia até então uma ideia clara de suas deficiências ou de como pode ser melhorado. "Com o intuito de possibilitar uma forma de responder essas perguntas, propusemos um índice de qualidade do transporte com base em cenários que, após simulações, permite afirmar se determinadas intervenções agregariam mais qualidade ao sistema como um todo ou não", afirma.

Foram modelados cinco cenários de análise, baseados em estimativas dos dados reais coletados. As variáveis incluem acréscimo de uma nova linha circular, aumento da frequência de ônibus em determinadas linhas, inserção de uma linha BRT (Transporte Rápido por Ônibus), dentre outras. O pesquisador destaca que, mesmo que algumas mudanças possam parecer positivas de início, ao serem processadas pelo simulador, apresentam resultados negativos.

"O cenário C (linha circular na área central de Goiânia), à primeira vista, sugere uma alteração que poderia trazer possíveis melhorias ao sistema de transporte (por exemplo, redução do custo nas baldeações e redução do tempo de traslado a pé). No entanto, este foi o único cenário que apresentou uma qualidade inferior ao do cenário cenário atual. Ou seja, se tal cenário fosse implantado sem um estudo prévio, a qualidade do transporte coletivo em Goiânia poderia piorar ainda mais", explica Welton.

Resultado final

Os resultados, após as diversas simulações feitas, apontam que o cenário B (aumento da frequência de ônibus em determinadas linhas) apresenta a melhor qualidade para o transporte público da cidade, já que tende a reduzir o tempo de espera nos pontos e possibilita maior conforto para os passageiros. O autor destaca ainda que o trabalho pode ser aprimorado com a obtenção dos dados reais da atual demanda do transporte coletivo, o que possibilitaria a realização de análises ainda mais realistas e com maior precisão.

Confira o link para a pesquisa

Fonte: Secom UFG

Categorias: destaque inf Tecnologia