Weby shortcut
Icone Instagram
Icone Linkedin
Icone YouTube
Universidade Federal de Goiás
Letícia.png

Reportagem do Jornal UFG ganha Prêmio Dom Tomás Balduíno de Direitos Humanos

Criada em 04/07/19 14:34.

“Direitos Humanos: a quem defendem?” ficou em segundo lugar na categoria Produção Jornalística na Web

Texto: Carolina Melo

 

 

Publicada há um ano no portal do Jornal UFG, quando discussões nas redes sociais começaram a questionar a importância de direitos básicos e fundamentais, a reportagem Direitos Humanos: a quem defendem? é assinada pelas jornalistas Caroline Brandão e Letícia Rocha, duas mulheres negras. Entre as vencedoras da categoria Produção Jornalística na Web, as jornalistas receberam o prêmio Dom Tomás Balduíno de Direitos Humanos ontem (02/07) no Centro Municipal Goiânia Ouro. Na ocasião, também foram comemorados os três anos de existência do Comitê de Direitos Humanos Dom Tomás Balduíno. 

Letícia Rocha

Letícia Rocha recebeu a premiação (foto: Douglas Mansur - Celeiro de Memória)

A matéria do Jornal UFG trouxe análises de docentes que contribuíram para o entendimento do que são, de fato, os direitos humanos e qual sua aplicabilidade na sociedade. Assim como relata a reportagem, “apesar de o Brasil ser o País que mais mata defensores dos Direitos Humanos, segundo a Anistia Internacional”, são as ações estruturadas por eles que têm transformado a vida dos grupos marginalizados na sociedade. “Escrever essa reportagem foi muito especial porque na época eu e Carol Brandão éramos bolsistas estagiárias e tivemos a oportunidade de pesquisar sobre o assunto, ir atrás de fontes e entender o contexto daquele momento”, afirmou Letícia Rocha, que esteve no evento para receber a premiação. “O texto foi publicado há um ano. Pouca coisa mudou desde então. Então é nossa tarefa explicar a quem os direitos humanos defendem e quão importante eles são para a sociedade”, disse.

Durante a premiação, três defensores históricos de direitos humanos de Goiás foram homenageados com o troféu “Vida dedicada aos Direitos Humanos”. O dominicano Marcos Sassatelli, Pedro Wilson e Maria Delma Costa foram os agraciados.  

Prêmio

O 1º Prêmio Dom Tomás Balduíno de Direitos Humanos para a Imprensa foi lançado pelo Comitê Goiano de Direitos Humanos Dom Tomás Balduino, Sindicato de Jornalistas de Goiás, Faculdade de Informação e Comunicação (FIC – UFG) e o Núcleo Interdisciplinar de Estudos e Pesquisa em Direitos Humanos da Universidade Federal de Goiás (UFG). O troféu símbolo do Prêmio foi criado pelo artista plástico Oscar Fortunato.

A finalidade foi reconhecer e premiar jornalistas, repórteres, fotógrafos, artistas do traço e estudantes universitários de Goiás, em sete categorias diferentes, que publicaram trabalhos ligados à temática dos direitos humanos ao longo de 2018 nos veículos estaduais de comunicação.

A iniciativa reverencia a memória de Dom Tomás Balduíno, bispo dominicano que morreu no dia 2 de maio de 2014, e era incansável defensor dos direitos humanos, dos direitos indígenas, dos trabalhadores sem terra, comunidades tradicionais, e da justiça social.

Categorias: Institucional notícias