Icone Instagram
Icone Linkedin
Icone YouTube
Universidade Federal de Goiás
UFG_9689.JPG

"É preciso dar visibilidade aos bibliotecários"

Criada em 16/03/20 14:46.

12 de março é dia do bibliotecário e evento teve o intuito de discutir sobre o papel e futuro da profissão

Débora Alves

“Arquitetura da Informação e Experiência do Usuário UX” foi o tema escolhido para o evento que aconteceu na Biblioteca Central da Universidade Federal de Goiás (UFG), no último dia 12/03, data em que se comemora o dia do bibliotecário. O evento contou com a palestra da professora do curso de biblioteconomia, Laís Oliveira e do bibliotecário formado pela UFG, Sueliton Ribeiro, a mediação do evento foi feita pela professora do curso de biblioteconomia, Lívia Carvalho. Também estiveram presentes na mesa de abertura do evento, diretora do sistemas de bibliotecas da UFG, Maria de Sousa Lima, a vice-diretora da Faculdade de Informação e Comunicação (FIC), Andréia dos Santos, a  vice coordenadora do curso de biblioteconomia da UFG, Maria das Graças Monteiro e a conselheira regional do Conselho Regional de Biblioteconomia (CRB1), Keila de Faria. 

UFG_9689.JPG(Foto: Carlos Siqueira)

 

A professora Lívia Carvalho, conta que a ideia do evento surgiu no ano passado em um grupo de bibliotecários de Goiás. Segundo ela, a data e a importância do profissional deve ser sempre relembrada, “estamos numa luta para que as escolas tenham bibliotecas com bibliotecários, esse ano a lei completa 10 anos e deveria ser cumprida a partir de agora, esse era o prazo para as escolas se adequarem e isso não aconteceu. Hoje é um dia também político para mostrar a sociedade que temos um papel social, educacional fundamental e precisamos que existam bibliotecas nas escolas e bibliotecas públicas que realmente funcionem”, afirmou.

Sueliton Ribeiro abordou o tema “A experiência do usuário está voltada para a interface do site, usabilidade do sistema de navegação e “consumer experience”. Segundo ele, o profissional que trabalha com experiência do usuário deve se atentar não só para onde o usuário vai trabalhar, mas também toda a jornada, identificando problemas e propondo soluções. Ele pondera que isso se torna imprescindível para os sistemas de bibliotecas atuais, pois as buscas por informação passa por uma ou mais jornadas, sendo assim, e entender os problemas, dificuldades e necessidades  é fundamental para propor uma solução e otimizar a busca do usuário. 

Já a professora Lívia apontou que a experiência do usuário não é tratada somente em ambientes digitais mas também em bibliotecas físicas, como as da UFG. “Assim, se formos pensar na biblioteca física um sistema como esse, nós temos que planejar toda essa experiência do usuário do momento que ele entra nesta biblioteca, é atendido e tem suas necessidades de informações satisfeitas”, explicou. Segundo ela, para as bibliotecas se manterem atrativas, o que faz diferença são os serviços que essa biblioteca oferece, porque apesar do digital, vivemos uma era em que em meio a um excesso de informação, as pessoas não conseguem recuperar aquilo que realmente é relevante para elas. "Esse é o papel do bibliotecário: fornecer serviços e produtos que sejam customizados para atender as necessidades específicas”, concluiu.

UFG_9679.JPG

(Foto: Carlos Siqueira)

“Diante desse contexto informacional, nós trabalhamos com educação do usuário, na perspectiva que chamamos de letramento informacional, o bibliotecário e a pessoa que vai capacitar o usuário para usar a informação corretamente, identificar fontes confiáveis, principalmente em tempos de pós verdades, fakes news, o bibliotecário é um educador para a informação”, explicou Lívia.

Já a professora do curso de biblioteconomia da UFG, Laís Oliveira afirmou que “o evento visa congregar os profissionais da área e os alunos. As temáticas são relevantes para o contexto informacional, para discutir, trocar ideias e levantar possibilidades de atuação do profissional”. Laís ainda apontou que eventos como, como esse no dia do Bibliotecário, promovem uma nova visita as funções antigas para trazer novidades e ao mesmo tempo questões que ajudam a renovar as forças em prol da organização e tratamento de conteúdos.

Fonte: Secom

Categorias: Humanidades